Codigo de conduta para a banda dos 6 metros

CT

Codigo de conduta para a banda dos 6 metros

Em pleno apogeu das grandes aberturas na banda de 50 MHz, tomo a liberdade de traduzir e difundir umas interessantes recomendações como diz o titulo «Código operativo de prática para os operadores da banda de 6 metros», publicadas no boletim Six News,  de UKSMG ( UK Six Metre Group ),  a maior Associação europeia dedicada a promover a actividade na « banda mágica ».
Por favor lê as seguintes recomendações e tenta adoptar as mesmas durante o uso quotidiano da banda.

6 Metros uma banda de DX: Os 6 metros são uma banda para DX e isto deveria ser tratado com respeito e tolerância com o resto dos operadores na banda.

Plano de Banda:
Respeitar sempre os planos oficiais da banda. Na Europa, as recomendações da IARU, que estão amplamente difundidas.

QSO locais:
Não causar perturbações a outros colegas com QSO,s locais dentro da margem para DX que esta compreendido entre 50,100 e 50,130 MHz.

Aprender a escutar:
Os verdadeiros operadores de DX só gastam uns 5 % do seu tempo transmitindo, os 95 % restante são feitos em escuta e observando a evolução das condições de propagação. Isto pode ser muito mais benéfico que fazer somente chamadas CQ DX indiscriminadamente muitas vezes sem resultados.

50.100 a 50.130 « Janela de  DX » :
Esta «janela» de DX está amplamente aceite e deveria em princípio ser usada para contactos de DX intercontinentais. A definição de estacão DX depende de cada operador em particular, especialmente quando una estacão do mesmo continente significa um novo país.

50,110 MHz frequência de chamada intercontinental:
Esta frequência deveria unicamente ser utilizada para contactos de larga distância. Não a ocupe em nenhuma circunstância com QSO continentais nem que seja só por poucos minutos. Não origine pile-ups em 50,110 MHz.

Chamadas em 50,110 MHz:
Escutar é a regra de ouro para trabalhar DX em 6 metros. Pensa duas vezes antes de chamar CQ em 50,110 MHz. Mas, como excepção a regra, ocasionalmente um CQ pode ser bom para descobrir una abertura desconhecida na banda.

Técnica de QSO:
Segue o estilo e adquire as formas de proporcionar informação do operador de DX. De qualquer maneira simplifica o envio de informação ao mínimo possível, lembra-te que há estacões esperando a sua oportunidade.

Operação em um pile-up DX:
Deves escutar a estacão de DX perfeitamente e não estar constantemente a chamar, se ela te perguntar por um país o prefixo em particular que no corresponde ao teu. Nunca Chamar una estacão DX se não a estas a escutar correctamente!

Operação em frequência partida split:
Quando uma estacão de DX forma um grande pile-up recomenda-se a operação em frequência repartida split. Para minimizar as possíveis interferências a outras estacões que estão operando, recomenda-se utilizar um split  maior que 10 kHz.

QSO duplicados:
E prática habitual chamar um estacão rara de DX cada vez que se escuta. Isto deve ser evitado já que com isso retiramos a oportunidade a outras estações de DX trabalhar novas estacões ou países que realmente precisam.

Operação em CW:
a telegrafia é provavelmente o melhor modo para trabalhar DX nesta banda, devido aos níveis de sinal fracos que se dão durante as aberturas DX.

QSO em FM:
Na Europa todas as transmissões neste modo devem ser efectuadas acima de 50,300 MHz (Em Argentina desde 51.1 MHz) por obvia razão que o FM é uma banda larga e poderia «tapar» os sinais mais fracos de DX.

Ganho de microfone:
Um ajuste apropriado de ganho de microfone reduz as possíveis distorções e interferências a outros operadores em frequências que estejam perto.

Este sumario de recomendações foram publicadas pela UKSMG em conjunto com as sociedades JAROC, HARDXA y SixItaly. Uma versão completa das mesmas encontra-se em www.uksmg.org/code.htm.

Nota: Este texto pode ser difundido livremente (o qual se recomenda) sempre que se mencione a fonte de origem.

(Jorge Raúl Daglio, EA2LU-CQ em Español)
Traduzido do texto de espanhol para português – CT1ETX

50 MHz

6 metros

50 – 52 MHz

Frequência (MHz) Largura de banda
máximo (Hz)
Usos: Notas:
50.000 – 50.100 500 Telegrafia 50.000 – 50.080: Balizas.
50.090: Centro de actividade em telegrafia.
50.100 – 50.500 2700 Telegrafia
SSB
MGM
50.100 – 50.130: SSB/CW Intercontinental.
50.110: chamada DX.
50.150: Centro de actividade SSB.
50.185: Centro de actividade em banda cruzada.
50.200: Centro de actividade em meteor scatter.
50.210: – 50.250: meteor scatter (MGM)
50230: Frequência de chamada em meteor scatter (MGM)
50.255: JT44.
50.260 – 50.280: FSK441.
50.270: Frequência de chamada FSK441.
50.285: Centro de actividade PSK31.
50.400: Balizas WSPR.
50.500 – 52.000 12 kHz Todos os modos 50.510: SSTV (AFSK)
50.520 – 50.540: FM simplex
50.550: Frequência de trabalho FAX
50.600: RTTY( FSK)
50.620 – 50.750: Comunicações digitais
51.210 – 51.390: Entradas repetidores FM/DV ( 20 kHz).
51.410 – 51.590: FM/DV simplex.
51.510: Frequência de chamada FM
50.630: Frequência de chamada DV
51.810 – 51.990: Saldas repetidores FM/DV ( 20 kHz)
  • As frequências mostradas são as frequências de emissão,  não as de portadora suprimida.
  • Os modos de emissão para banda lateral única são USB.
  • Todos os modos: CW, SSB, FM e todos aqueles listados como centro de actividade, mais AM tendo em consideração aos usuários dos canais adjacentes.
  • Os contactos em telegrafia admitem-se em toda a banda excepto nos segmentos de balizas e repetidores.
  • No se permite o uso de modulação de frequência (FM) no segmento 50.000 – 50.500 MHz.
  • A frequência de 50.110 MHz (chamada DX intercontinental) e o segmento 50.100 – 50.130 MHz nunca deve ser usado para contactos dentro de Europa

Special thanks to Virgilio CT1ETX 

 

A special thanks to

UKSMG United Kingdom Six Metre Group
HARDXA Hong Kong Amateur Radio DX Association
JAROC Japanese Amateur Radio Overseas Club
SixItaly Italy’s Six Metre Group
DRAA Dodecanese Radio Amateurs Association
LABRE-SP Paulista’s Amateur Radio Federation (Brazil)
SSA The Swedish Radio Amateur Society

IK0FTAIT9TYR – EA7KW – EA2LU – CT1ETX

If you liked the publication of this page please express your opinions to info@it9tyr.com

All rights by respective authors.


This site fully support the DX Code of Conduct, details of which may be found here http://dx-code.orgItalian version